terça-feira, 29 de maio de 2012

Atenção motociclistas, cuidado com os pedestres sem noção.

Muito se fala sobre o risco de pilotar uma moto pelo trânsito caótico das cidades, que é muito arriscado, que há a falta de preparo dos motociclistas, que os motoristas e motociclistas não se respeitam, mas, e sobre os pedestres? Ninguém fala nada?

É necessário, também, que se façam campanhas para conscientização dos pedestres, que vivem fazendo besteira no trânsito!



Detalhe para o motociclista com a viseira levantada. Assim não dá né?

Fazem besteira sim: Quando atravessam fora da faixa e quando andam pelo meio da rua.

Outro dia quase atropelei uma senhora (tinha  aproximadamente uns 80 anos) que atravessou a rua fora da faixa.

Eu não vinha muito rápido, cerca de 40 km/h, mas, velhinha, ai se eu  pego! Ai se eu te pego!



Ela atravessou a rua fora da faixa, passando pela frente de um doblô, que é um pouco mais alto e ainda por cima tinha um filme muito escuro aplicado nos vidros, então, só deu pra ver a senhorinha, na hora que ela já estava na minha frente. Toda prontinha pra ser atropelada, tadinha...

Tomei um baita susto, no entanto, consegui desviar da senhorinha Kamikaze, graças a Deus!

Parei mais à frente, olhei pra trás, só pra ver se estava tudo bem com ela e vi outra senhorinha que a acompanhava, toda assustada, ainda com as mãos na cabeça, com aquela expressão de quem não acredita no que acabou de ver...

Atenção pedestre! Vamos ter consciência e atravessar somente na faixa e com o sinal fechado para o trânsito ok?

Saudações e até o próximo post.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

10 dicas para passar na prova para motociclista - Detran RJ

Já faz três meses que fui aprovado na prova do Detran, mas, se você leu os primeiros posts deste blog, sabe que não foi fácil. Antes da última prova, já tinha sido reprovado duas vezes.

Nas duas ocasiões em que fui reprovado, fiquei bem chateado, frustrado mesmo, mas agora pensando bem, acho que foi bom, pois, tive mais tempo para treinar antes de sair às ruas.

As dicas a seguir estão baseadas na experiência que tive fazendo as provas no Rio de Janeiro, não sei como são as provas em outros estados.


1 - Só peça para agendar a sua prova, quando se sentir preparado, quando estiver confiante.
Não seja afobado como eu fui: Mal tinha feito o número mínimo de aulas, já estava pedindo para agendar o meu exame. 
Solicite o agendamento apenas quando estiver confiante.

2 - Treine na semana da prova:
Ficar muito tempo sem pilotar antes da prova pode não ser uma boa pedida, por isso, agende, junto à sua auto-escola, um treinamento para a semana da prova.
Atenção!!!! A semana da prova não é o momento de aprender a pilotar. Isso você já deve ter feito antes.
O treino na semana da prova dever servir como um aquecimento para o dia da prova, para não ficar muito tempo sem pilotar e chegar "frio" para fazer bendita prova.
Não exagere, agende uma, no máximo duas aulas seguidas e interrompa a aula quando estiver acertando tudo. Pois, se você estender muito esta aula, poderá ficar cansado, e aí basta um erro para tirar de você a confiança necessária para se sair bem na prova.

2 - Na noite anterior, procure descansar, vá dormir cedo por que o dia será puxado.

3 - Simulado
É comum entre os aspirantes a piloto de moto chegar cedo para fazer o chamado simulado, que nada mais é do que fazer o circuito oficial da prova, algumas horas antes da oficial.
Isso é positivo, pois, o aspirante pode fazer o reconhecimento da pista, que pode ser um pouco diferente da pista onde ele treinou. No meu caso, a pista de treino era um pouco menor, mais estreita, a plataforma não era em degrau (era apenas pintada no chão) e não tinha o redutor de velocidade. Além disso, o simulado também serve como aquecimento para a prova.
Não exagere no simulado. Dê poucas voltas, umas duas, no máximo três. Se você rodar muitas vezes, pode acontecer de se sair bem nas primeiras, mas depois de algumas voltas, por conta do cansaço, pode cometer algum erro e perder a confiança.
Se errar no simulado, não perca a calma, volte e reinicie o circuito. Não se deixe perder a confiança.

4 - Confiança
A palavra chave é confiança. Este é um elemento fundamental para que o aspirante se saia bem na prova. Mas não pode ser em excesso. Muita gente erra bobagem por excesso de confiança.

5 - Calma
Mantenha a calma, antes e durante a execução da prova. Você deve pensar que treinou, pensar nas voltas que acertou, durante o treino e no simulado, e no que fez para que tudo corresse bem nestas voltas.
Evite pensamentos negativos.
Pense que a sua volta será perfeita.

6 - Relaxe
Se perceber que está ficando ansioso antes da prova, relaxe, afaste-se um pouco do local, tente ouvir uma música relaxante, dê uma volta pela lagoa, deite na grama à sombra de uma árvore, enfim, faça alguma coisa para sair do estado de ansiedade, ficar ansioso não te ajudará em nada na hora do exame.

7 - Não assista ao exame dos demais
Ficar assistindo o exame dos colegas pode ser prejudicial, uma vez que alguns passam na prova, mas, outros cometem erros e são reprovados e ficar vendo os erros dos outros pode tirar a confiança necessária à realização do exame.

8 - Concentração
Quando chegar a sua vez de fazer a prova, além da calma, você deve se concentrar na prova, fixar o olhar na pista, sentir a moto, não se deixar distrair pelo movimento à sua volta e não entrar em conversa com o examinador (fale apenas o necessário).

9 - Início da prova
Tenha em mente que a prova só inicia quando você inicia o movimento da moto. O examinador irá perguntar se você está preparado e, neste caso, autorizará o início do exame.  
Importante: A autorização para início não é um comando para você partir imediatamente.
Esse momento é seu. Você decide quando iniciar. Respire fundo, inicie quando estiver pronto e faça o que você aprendeu nos treinos.

10 – Ser reprovado não é o fim do mundo
Se você for reprovado, não desista. Ser reprovado não significa que você não é capaz, mas, apenas que não teve um bom momento.
A reprovação faz parte do processo. O importante é saber qual foi o erro para não cometê-lo na próxima vez.

Bom pessoal é isso. Espero que as dicas sejam úteis para alguém e boa sorte!

Saudações e até o próximo post.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Impressões de um motociclista novato #2 dois meses e meio

Após dez semanas andando pelas ruas, avenidas e autoestradas do meu caótico e belo Rio de Janeiro, deu vontade de registrar aqui as minhas segundas impressões.

Impressões quanto ao ambiente:
1 - Não é só uma impressão, realmente os motoristas respeitam os motociclistas. A recíproca nem sempre é verdadeira.
2 - Não dá pra pilotar sem fazer corredor. Não dá mesmo! É simplesmente impossível. Mas vale lembrar aqui que a utilização do corredor é arriscada! Utilize apenas se os carros, ônibus e caminhões estiverem parados ou andando muito lentamente. Preste atenção nos pedestres que adoram atravessar fora da faixa e bem na frente da moto, é uma beleza!
3 - As vias, exceto linha amarela e linha vermelha, possuem muitos obstáculos: desníveis, buracos, calombos, bueiros sem tampa...  A operação asfalto liso, está deixando as ruas da cidade uma beleza. Mas, quando eles raspam o asfalto antigo, deixam a pista frisada e que torna a pilotagem um pouco mais complicada. Atenção, porque eles não sinalizam isso direito!! Quando você vê, já está pilotando em pista frisada. Parece que a moto fica sem nenhuma estabilidade. Neste caso, procure manter a calma, e evite fazer mudanças bruscas de direção.
4 - É muito gostoso pilotar à noite, quando as vias estão livres. Isso é muito bom mesmo!
5 - Motoqueiros são uma visão do Inferno!
6 - Na chuva: 
Pilotar na chuva não é nada fácil. Além das pistas escorregadias, as gotas de água que ficam na viseira atrapalham bastante a visibilidade, além disso, o vapor d'agua que sai da nossa boca durante a respiração embaça a viseira. É preciso ter muito cuidado numa situação como essa. Procure manter o capacete bem ventilado internamente para evitar o embaçamento. Vou tentar aplicar um anti-embaçante para ver se funciona. 
Uma boa capa de chuva é fundamental, mas, não é suficiente. Compre o kit completo: Capa, calça e polaina para cobrir o calçado. O conforto térmico é importante para que p piloto mantenha o foco na direção.
7 - O problema de estacionamento para motos está cada dia pior, principalmente no centro da cidade.

Impressões quanto a levar passageiro na garupa
1 - A dinâmica da motocicleta muda bastante. As frenagens ficam mais difíceis, leva mais tempo para a moto parar. O equilíbrio também muda um pouco. Fica um pouco mais difícil fazer as curvas. Portanto, é preciso pilotar com ainda mais cuidado e atenção.
2 - O garupa pode ajudar, prestando atenção ao que está acontecendo no trânsito à sua vlta e informando coisas importantes ao piloto. Por exemplo: "Tem um taxi te cortando pela esquerda." ou "Cuidado com o pedestre atravessando no meio dos carros". Isso ajuda muito.
3 - Qualquer movimento que o garupa faça, é refletido na moto. Isso é um fator de risco, muito sério. Oriente seu garupa a te informar caso precise fazer alguma movimentação, como por exemplo, se ajeitar no banco. Também é importante que o garupa procure manter o peso equilibrado, não apoiando o peso do corpo em apenas um dos pés. 

Impressões quanto à Ingrid (Suzuki Intruder 125cc)
1 - A posição de pilotar é realmente muito confortável, trajetos de até 1 hora e meia não te deixam cansado.
2 - Econômica. Está fazendo uma média de 42Km/l, melhorou muito depois da primeira revisão. Antes fazia 38km/l.
3 - Em curvas fechadas tende a sair de traseira (não sei se isso chega a ser um problema. Acho que é característica), mas basta manter a aceleração que a trajetória é mantida.
4 - Já passei várias vezes pela linha amarela, faz 100km/h fácil a 7000 RPM.
5 - O  Rangido da suspensão traseira melhorou depois da primeira revisão, agora só faz algum barulho em caso extremo como buracos ou calombos muit altos.

Observações:

Trajetos que antes eu levava 1:30 h para fazer, como do trabalho para casa, agora estou fazendo em 40 minutos.

Saudações e até o próximo post.

domingo, 15 de abril de 2012

Uma pequena aventura...



Olá Pessoal,


Resolvemos dar uma voltinha de moto para aproveitar o dia bonito que fez hoje e fomos até o Mirante Dona Marta, que é um ponto turístico pouco conhecido dos Cariocas e um lugar com uma das vistas mais bonitas do Rio.

O problema é que eu havia me esquecido que o caminho para chegar lá é bastante íngreme no início e fomos pegos de "Surpresa", pensamos que na primeira ladeira a Ingrid não fosse aguentar com nós dois... o medo do Ivan era que a moto empinasse e pediu para que eu jogasse meu corpo para frente... e no final deu tudo certo!!

Nós "três" curtimos um belo passeio:



Para quem não conhece o Mirante Dona Marta, olha a bela vista de lá:




Para chegar até lá, vou postar um trajeto deste a Rua Cosme Velho, altura do trem para o corcovado. É muito simples chegar, após o viaduto há muitas placas indicando o mirante:



Saudações e até o próximo post.